• Writer's Room 51

Qual o melhor pitch para a Netflix?

Atualizado: Nov 3

Christopher Mack, Diretor Criativo da Netflix, dá dicas para quem busca emplacar um projeto na plataforma

Netflix. Imagem: Computerworld

"Ter uma série na Netflix" é o grande novo objetivo de vários roteiristas. Naturalmente, isso significa que há muita gente tentando emplacar seu projeto na plataforma todos os dias. Quais são os diferenciais que eles realmente estão procurando?


Para entender um pouco melhor o assunto, traduzimos e adaptamos a matéria da Variety sobre "a melhor forma de apresentar seu projeto à Netflix", a partir de falas do Diretor Criativo Christopher Mack.


A melhor forma de apresentar seu projeto à Netflix


Na Netflix, a personagem é muitas vezes mais importante do que o enredo em si, afirma o Diretor de Talentos Criativos da empresa, Christopher Mack, no CineGouna Bridge, o espaço dedicado à indústria do Festival de Cinema El Gouna, do Egito, durante sua Pitch Realization Masterclass by Netflix. Mas não se trata de torná-lo uma personagem agradável - sua transformação é a chave para a experiência de contar histórias.


“Essa mudança está incentivando as pessoas a assistir ao nosso conteúdo. Seu trabalho é tornar a personagem interessante e envolvente. Pense em Walter White”, disse Mack, que explica como ter sucesso na hora de apresentar novos projetos para a Netflix.


“O espectador desenvolve uma relação com as personagens, o envolvimento deles depende se eles se relacionam com elas ou não. Caso contrário, eles não vão se importar.”


Reinventando gêneros

"Kingdom". Imagem: Netflix

Mack também aconselhou novos escritores a pensar em gêneros que precisam ser reinventados, mencionando a série sul-coreana "Kingdom" como uma reviravolta efetiva no thriller de zumbis ou nos temas relevantes em seu país que não são frequentemente explorados.


“O que as pessoas querem assistir mais?”, disse ele. “Quanto mais autêntico você for em relação a sua cultura, melhor ela viaja. Especialmente durante esta época de pandemia, quando as pessoas viajam enquanto assistem aos nossos programas. ”


Ter uma boa relação com um elenco estelar também ajuda, mas garantir que haja um público amplo o suficiente para o projeto também. “Se é o projeto certo para o canal local, provavelmente não é certo para nós”, disse Mack, que começou sua carreira em Um Maluco no Pedaço e atuou como roteirista emER e o novo "Twilight Zone" antes de voltar a ser executivo. Ele também se concentrou em conteúdo de formato curto por um tempo.


Capturando a atenção do espectador

Breaking Bad. Imagem: Uol

Considerando que o público decide se vai assistir a uma série em aproximadamente cinco segundos, é importante pensar como você a apresenta - também tendo um bom teaser. “O pesquisador me disse: pense na situação de um encontro às cegas. Você entra no restaurante, vê a pessoa e sua mente decide imediatamente se haverá um segundo encontro. Se você vender uma série para nós, os executivos vão pedir que você traga mais da sua história. No final do piloto, o espectador deve saber quem é o seu herói, o que ele quer, seus conflitos centrais, dinâmicas principais e as regras básicas do mundo. ”


Enquanto os espectadores gostam de obter novas informações a partir de cada cena, os cliffhangers conduzem ao comportamento de assistir compulsivamente: cliffhangers na trama ou cliffhangers emocionais; eles podem ser pequenos na tela, mas seu impacto é enorme.


"O que vai acontecer em seguida? Como eles vão sair dessa situação? Estas são as perguntas que você deseja que o público faça após cada episódio. Isso é o que os faz clicar no botão que leva a um novo episódio e pular a introdução. ”


Mack também apresentou o "documento de pitch perfeito", que deve incluir informações sobre conflitos e "stakes". Além disso, é crucial descrever a história sem mencionar o enredo, concentrando-se nos temas, como faz Christopher Nolan.


"Breaking Bad": construindo uma boa sinopse

Breaking Bad. Imagem: reprodução

Ao escrever a breve sinopse de uma série, você deve responder a estas perguntas: Quem é o herói? O que ele quer? Porque agora? O que acontece se ele não conseguir o que quer?


Mais uma vez, a série de Vince Gilligan fornece um modelo, com uma breve sinopse que apresenta:

'Breaking Bad' é um drama familiar sobre um professor de química de colégio sem muita sorte na vida que começa a cozinhar metanfetamina para sustentar sua família depois que é diagnosticado com um câncer terminal. Armado com seu intelecto e a melhor metanfetamina no mercado, ele vai superar os chefões do tráfico rivais e a DEA para se tornar o maior e mais malvado traficante de drogas do Novo México. A única coisa que o assusta mais do que ser morto ou preso é ser descoberto pela esposa grávida e pelo filho adolescente. A série irá explorar temas como família, ganância e poder.

A "originalidade" da narrativa

Yennefer, em "The Witcher". Imagem: Netflix

É importante saber o que torna uma história "original", seja a locação ou o tom. Isso pode ser subjetivo então é útil usar referências imagéticas ao fazer o pitch. Se a história se passa no passado, é melhor envolvê-la em algum evento histórico, e em relação a ficção científica ou fantasia é bom entender bem a mitologia.

Mack também destaca que o público gosta de ver personagens com falhas, como Yennefer de "The Witcher", bem como conhecer sua história de fundo, além de sua bússola moral. Isso é um assunto que comentamos extensivamente aqui no WR51.


Citando Kurt Vonnegut, Mack acrescenta: “Seja um sádico. Não importa o quão doce e inocente seus personagens principais são, faça coisas horríveis acontecerem com eles para que o leitor, ou espectador, possa ver do que eles são feitos."

Writer's Room 51 é uma vitrine online de projetos audiovisuais autorais.

Newsroom 51 é um portal afiliado de artigos sobre cinema, TV e streaming.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn