• Writer's Room 51

Os caminhos do assistente de roteiro, com Andrea Yagui

Atualizado: 3 de fev.

Quais as funções da assistência de roteiro? Como entrar nesse ramo? A roteirista e professora divide sua experiência e detalhes de seu curso inédito


por Jessica Gonzatto

Colaboração: Telson Reis Júnior



O mercado audiovisual brasileiro anda vendo um boom de salas de roteiro, produzindo conteúdos originais muito interessantes. E um dos profissionais importantes nesse universo é o do assistente de roteiro, que acaba sendo uma porta de entrada para muitos roteiristas.


Mas quais as funções desse cargo? É só anotar as coisas que foram faladas? É fazer o cafezinho? Como entrar nas salas de roteiro sendo assistente?


Sabendo que é um assunto urgente, conversamos com a roteirista Andrea Yagui, que tem experiência com a Netflix, Globoplay e vários outros canais. Andrea contou para nós um pouco de como vê o panorama atual dos assistentes, bem como os detalhes de seu novo Curso de de Assistência de Roteiro. Conheça mais sobre esse cargo e também sobre o curso a seguir!


Quem é Andrea Yagui?

Andrea Yagui
Andrea Yagui. Imagem: acervo pessoal

Roteirista formada em Audiovisual na USP e com especialização em Roteiro pela UCLA Extension, Andrea Yagui também é professora, tradutora e Coordenadora de Desenvolvimento. Tem experiência com roteiro de séries, longa-metragens, programas de variedades, reality shows, institucionais e mais. Andrea tem passagem pela Globo, Netflix, SBT, Arte1 e atualmente também é Coordenadora de Desenvolvimento de roteiro na Paranoid.


Andrea teve experiências em duas salas como assistente de roteiro: em "Cidade Invisível", da Netflix, e uma minissérie inédita da Globoplay. “Foram duas experiências que me ensinaram bastante", conta Andrea. "Principalmente a primeira, que foi de Cidade Invisível. Ela chegou a ter 7 roteiristas, era uma sala bem grande para os padrões aqui no Brasil”, afirma. Andrea conta sobre sua participação em reuniões, feedbacks, feitura de cronogramas e mais: “Fui muito exigida nesta sala porque tinha sempre um volume de trabalho grande.”


"Às vezes, a parte criativa caía e tínhamos que começar de novo", fala a roteirista. "Nós precisávamos rever todas as datas, então eu refazia tudo. Eu fiquei na sala até o primeiro mês de filmagem. Então participei de toda a parte de pré-produção e leitura dos roteiros”, conta.

Andrea Yagui
Andrea Yagui. Imagem: acervo pessoal

Andrea comenta sobre como a roteirista-chefe, Mirna Nogueira, foi uma pessoa muito importante para sua integração na sala de roteiro.

Eu ia em várias reuniões: na de feedback, de produção, etc. Consegui estar numa posição de observar muito bem como as decisões eram tomadas, como as coisas foram sendo feitas. Foi muito rico. - Andrea Yagui

A posição como assistente possibilitou que Andrea observasse as trocas narrativas entre os roteiristas, além da "troca entre a sala e a produção, a sala com o canal". "Deu para analisar quais os melhores métodos, qual a melhor maneira de fazer as coisas, como posso melhorar esses processos”, comenta.

Já o trabalho de Andrea como assistente da minissérie da Globoplay com a O2 envolveu menos cronogramas e mais tempo de desenvolvimento. “A sala só se reunia de tarde, era mais tranquilo… foi legal ver também essas diferenças de sala.”



O que faz o Assistente de Roteiro?

"Cidade Invisível". Imagem: iMDB

Conhecida como uma ótima porta de entrada para o mundo das salas de roteiro, a vaga de assistência de roteiro é relativamente nova no Brasil. Por isso, é comum acontecer a confusão de não se saber exatamente quais as funções desempenhadas pelo assistente.


“É bem comum ter essa confusão, também porque a maneira como o assistente entra em cada sala é muito diferente”, explica Andrea. De acordo com ela, “dependendo do canal, da produtora, do roteirista-chefe, é diferente. Mas eu acho que nos Estados Unidos, o assistente faz bem menos coisas".

Lá, ele faz as atas, faz pesquisa e imprime as coisas para os roteiristas, e ele não trabalha tanto, não entra tanto no processo criativo. Acho que fica mais auxiliando, entrando menos na parte de roteiro. Aqui a gente acaba tendo um pouco mais de oportunidade. - Andrea Yagui

A pergunta que não quer calar: assistente de roteiro escreve?

Será que os assistentes já entram na sala de roteiro escrevendo? Criando personagens, diálogos ou mesmo escrevendo episódios inteiros?

De acordo com Andrea, a escrita depende da série e da sala. Por exemplo, séries infantis e com muitos episódios precisam de muito trabalho, o que geralmente abre mais oportunidades de escrita para assistentes. Nesse tipo de série, "costuma-se escrever duas temporadas num ano, porque atores mirins não podem crescer muito rápido e mudar tudo. Então, se tem 52 episódios por ano, o assistente dessa sala pode acabar escrevendo", afirma ela.

Claro que, logo no começo do processo, a assistência tem outras responsabilidades que não envolvem escrever. É preciso controlar os cronogramas de entrega, as revisões, alterações…

É importante saber que ser assistente de roteiro não é a sua oportunidade de escrever uma série. Pode ser que você consiga escrever alguma coisa, mas mesmo que você não escreva nada, é impossível você não aprender muito estando todo dia dentro de uma sala de roteiro! Seja vendo como a sala funciona, como as pessoas se relacionam, como elas se colocam e tudo mais. - Andrea Yagui

"Cidade Invisível". Imagem: iMDB

A relação com o(a) roteirista-chefe

Outra questão que ronda o universo dos assistentes é sua relação com o(a) roteirista-chefe. É um relacionamento bem próximo - e isso pode potencializar ainda mais a experiência de assistência!


“Acho que o mais importante de tudo é você sempre conversar muito com o roteirista-chefe para ver como ele ou ela quer que as coisas sejam feitas", explica Andrea. "Por exemplo, as atas das reuniões: quer que escreva tudo, que pegue todos os detalhes ou que você resuma? Você pode dar suas ideias narrativas na sala ou não? Isso depende bastante do tipo de roteirista-chefe.”

Isso é porque alguns roteiristas preferem o assistente mais integrado no processo criativo e outros não. Então quer dizer que é para trabalhar sem dizer uma palavra?

Não! Sobre pitacos, Andrea afirma que “tem roteirista-chefe que não gosta, que não quer, mas tem outros que estão abertos. Pode ser que no começo ele não queira que o assistente entre na discussão porque ele ainda não vai saber muito bem como dar ideias que servirão ali”, explica. Portanto, o diálogo é sempre o melhor caminho.


A relação com a equipe de produção

Séries com muitos episódios também podem colocar o assistente de roteiro trabalhando diretamente com a equipe de produção. Isso acontecia bastante em TV aberta, por exemplo, quando existe uma demanda grande de episódios. Mas como funciona essa relação?


Andrea afirma que o assistente deve "preparar esses roteiros para serem filmados a partir do momento que o assistente de direção já está fazendo o plano de filmagem". Ou, no caso dos roteiros já terem sido impressos e distribuídos, cabe ao assistente comunicar cada alteração que se faz nos roteiros.

"Tem várias pequenas correções que, quando você está muito focado só na narrativa, você nem olha, mas que na hora de gravar tem que estar passado a limpo. Aí, o assistente entra fazendo essa comunicação de quais cenas ou detalhes que mudaram", conta a roteirista.

Outra coisa legal de saber também é que a função de assistente pode ajudar a ter boas experiências futuras com outras funções. Por exemplo, você com certeza saberá coordenar desenvolvimento de projetos melhor depois de ser assistente!

Mas, afinal, como ser Assistente de Roteiro?

Essa é uma das perguntas mais comuns. Contudo, a resposta não é óbvia nem absoluta. De acordo com Andrea,

É muita indicação, muito networking. Quando falamos em networking, que é uma palavra que ninguém gosta muito, imaginamos que vai ter que falar com pessoas que não conhece ou não gosta, fingindo que está interessado em tudo. Mas acho que não é isso! É você conversar com outras pessoas de onde você estuda roteiro, com professores, falar as coisas que você está afim de fazer… Professores de roteiro geralmente são pessoas que estão trabalhando nas salas ou que são roteiristas-chefes, então podem te indicar. - Andrea Yagui

Enquanto não existe um site ou lugar certeiro para encontrar esse tipo de vaga, vale a pena participar de eventos do mercado com o intuito de agregar conhecimento e conhecer pessoas do ramo. Para Andrea, essas oportunidades vêm "através de assistir palestras, ir nos festivais, participar de rodadas de negócio, etc. Eu sempre vi rodadas de negócios quase como uma entrevista!”

É um trabalho muito legal, onde se aprende muitas coisas, mas ainda assim é um trabalho. Nem sempre é fácil, mas eu acho que, quanto mais você tem informações, quanto mais você se prepara, mais lições você vai tirar dessa experiência. - Andrea Yagui

Portanto, até o mercado audiovisual sedimentar-se por completo, os caminhos para chegar em certos lugares podem parecer nebulosos. Mas um bom preparo, um bom foco e um currículo bem objetivo podem ajudar muito as suas chances de conseguir uma indicação!



Curso de Assistência de Roteiro: o que aprende e quem pode fazer

Além de roteirista, Andrea Yagui também ministra um curso online de Assistência Roteiro. São 15 aulas, somando cerca de 6 horas de conteúdo exclusivo. Partindo da organização e funcionamento de uma sala de roteiro, o curso também prepara o assistente para as mais diversas tarefas que poderá precisar fazer.

Andrea conta que a ideia surgiu a partir da própria Netflix, que decidiu montar um curso preparatório para assistentes. Andrea foi chamada para preparar o material - algo que possibilitou à roteirista agregar muito conhecimento sobre as possíveis demandas desse cargo. Assim, Andrea construiu um curso bem focado na parte técnica da assistência, algo que preenche uma grande lacuna no aprendizado de muitos roteiristas por aí.


O que o Assistente aprende no Curso?

Quase como uma "bíblia ambulante" do projeto, a figura do assistente carrega várias responsabilidades importantes.

Ele sabe muita coisa. Tabelas, análises dos episódios, dos personagens, etc. Você vai fazendo isso e uma hora a história está dentro da sua cabeça de um jeito muito natural. Você sabe o que acontece em cada episódio. Não tem como não ser, você está imerso naquele trabalho tanto quanto os roteiristas”, afirma Andrea.

Por isso, o curso discute conhecimentos como: funções e fases de uma sala de roteiro; como fazer os resumos de mudanças do desenvolvimento do projeto e pesquisas; entendimento dos cronogramas e entregas de materiais e muito mais. Não conhece o Final Draft e o Writer Duet, principais softwares de roteiro? Andrea também explica tudo sobre eles.

“Eu criei o Curso pensando nos assistentes, mas eu acho que tem coisas ali que interessam muita gente", afirma ela. "Fiz pensando nos assistentes, em pessoas que estão mais começando ou estudantes que estão se formando, mas tem uma procura de roteiristas com um pouco mais de experiência”, finaliza.


O que perco se não fizer o curso?

O curso de Andrea foi criado para facilitar o entendimento do que pode vir a ser uma assistência de roteiro bem completa - abordando desde coisas básicas até mais avançadas. Mas e quem não fizer o curso, como fica?

Acho que muita gente, assim como eu, foi pegando, entendendo por si. Mas sei também de histórias muito ruins de assistência, que a pessoa entrou sem saber nada, foi mal orientada e teve uma experiência horrível. - Andrea Yagui

Você pode ir fazendo tarefas puramente na intuição, mas isso pode acabar sendo muito complexo ou mesmo desesperador. Por isso, Andrea faz questão de explicar o funcionamento da sala de roteiro desde o início, mostrando exemplos de cronogramas, atas e vários outros materiais que ficam a cargo do assistente.

“É difícil você precisar de ajuda, de orientação, e não ter ninguém, né? Então acho que ter o curso te prepara melhor para entrar e saber direto como lidar com tudo", conta Andrea.

"Pelo que eu tenho visto na maioria dos lugares, cada vez mais as pessoas estão querendo que o assistente tenha uma experiência legal, que aprenda e que tenha a chance de escrever”, finaliza.

Quer saber mais sobre o Curso de Assistência de Roteiro?

Participe do nosso Grupo Fechado WR51 para ter acesso a sorteio de vagas para esse e outros cursos de roteiro!


#saladeroteiro #assistente #entrevista #Netflix

939 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo