google-site-verification=-Vw97frlPatSJg0ryKCuJ0vKAYHw3mR4lx8_MQJ6OGQ
top of page

Co-roteirista de 'Podres de Ricos' sai do projeto de continuação por disparidade de salário

Adele Lim teria sido oferecida pela Warner Bros. apenas 10% do salário do seu colega Peter Chiarelli


A diferença de salário nas super-produções de Hollywood (o fenômeno Hollywood Wage Gap) vêm sendo desafiada há alguns anos. Infelizmente, ainda vemos muitos casos como o de Adele Lim, co-roteirista da comédia romântica "Podres de Ricos" (Crazy Rich Asians, 2018).


Em matéria exclusiva, o The Hollywood Reporter divulgou que Lim teria abandonado o projeto de continuação do filme por ter sido oferecida um salário muito menor que seu colega Peter Chiarelli.

Adele Lim, 2018. Imagem: Alamy

De acordo com o site, a informação do salário inicial oferecido pela Warner Bros. a Chiarelli era de $800,000 a $1 milhão, comparado à $110,000 oferecidos a Lim. A questão foi tratada pelo estúdio como uma medida padrão referente à experiência dos profissionais. Até mesmo o presidente e diretor de conteúdo da Warner, Toby Emmerich, repetiu que as medidas tomadas pelo estúdio já existem no mercado - mas Lim acredita que não seja o caso.


"Ser avaliada desse jeito me faz crer que é assim que eles vêem minhas contribuições" diz Lim ao THR. O portal também reporta que o co-roteirista Peter Chiarelli ofereceu a divisão de seu salário com Lim.


Veterano na indústria, Chiarelli assina títulos como "A Proposta" (The Proposal, 2009) e "Truque de Mestre: O 2º Ato" (Now You See Me 2, 206), enquanto Lim tem sua carreira sedimentada como roteirista veterana de televisão.


A continuação de "Podres de Ricos" seria o segundo título de longa-metragem da carreira de Lim, que já escreveu para séries como One Tree Hill (2003-2012) e Reign (2013-2017).


Sobre essa iniciativa por parte do colega, Lim comenta que "Peter [Chiarelli] sempre foi incrivelmente gracioso, mas eu não deveria depender apenas da generosidade de um roteirista branco. Se eu não consigo receber um salário igual após 'Podres de Ricos', nem consigo imaginar como deve ser para todo os outros, dado o altíssimo padrão de filmes no currículo para contratarem mulheres de cor. Não existe uma forma realista de atingir equidade desse jeito”.


Roteirista Peter Chiarelli, 2018. Imagem: Alamy

Ainda se referindo à grande d